Videovigilância nas nossas instalações durante a sua estadia Se for usada videovigilância no Hotel por si visitado (operações próprias da Steigenberger Hotels AG e respetivas filiais) o seguinte aplica-se ao tratamento dos dados pessoais daí resultante:

  1. Dados pessoais sujeitos a tratamento • Registos de imagem e vídeo
  2. Finalidades e fundamentos jurídicos para o tratamento dos seus dados pessoais No caso de estarem instaladas câmaras de videovigilância num Hotel por si visitado, estas são utilizadas com o objetivo de assegurar o cumprimento das regras das instalações, prevenir atos criminosos (p. ex., danos à propriedade ou roubo) e assegurar a ação penal. O fundamento jurídico para o tratamento dos dados é o artigo 6.º, n.º 1, frase 1, alínea f) do RGPD. Os interesses legítimos superiores da nossa empresa derivam da nossa obrigação de assegurar aos nossos hóspedes uma estadia segura no Hotel e do nosso interesse em fazer cumprir as nossas reivindicações tangíveis e intangíveis, e em salvaguardar os nossos direitos, bem como defendermo-nos contra reclamações injustificadas.
  3. Categorias de destinatários de dados pessoais Os potenciais destinatários dos dados são as autoridades judiciárias, bem como as pessoas ou entidades a quem confiamos a salvaguarda dos nossos direitos (tais como, p. ex., advogados) ou prestadores de serviços encarregados da videovigilância.
  4. Transmissão de dados em países terceiros Não procuramos transmitir os dados a um país terceiro ou a uma organização internacional.
  5. Período de armazenamento de dados pessoais Se as filmagens de vigilância forem registadas, as gravações em causa serão apagadas após 72 horas, no máximo; após o termo deste período de armazenamento, só serão armazenados os dados necessários para esclarecer incidentes específicos ou para fazer valer reivindicações baseadas num evento específico (p. ex., uma infração penal). Tais dados serão igualmente apagados depois de o objetivo do armazenamento continuado já não existir.